18 de abr de 2019

Molho de Tomate Caseiro!

Molho de Tomate Caseiro!

Molho de tomate não é nada do outro mundo não. Mas é uma preparação que leva tempo para ser feita. Você precisa estar disposto para ficar esperando o fruto cozinhar, a água reduzir e o caldo apurar. 

Mas é algo que vale a pena fazer, principalmente porque você vai eliminar um produto processado da sua vida de cozinheiro. A minha dica é separar uma parte considerável do seu dia para fazer uma panela gigante de molho e congelá-lo em pequenas porções. Assim você vai ter ingrediente para fazer pizza e outras preparações durante um bom tempo.

Tomate italiano é o melhor para fazer molho de tomate. Foto: Goldlocki / Commons.wikimedia.org
Um bom molho começa no mercado, na escolha do tomate. Prefira os frutos bem maduros, que acabam tendo a polpa mais vermelha e docinha. Se possível, compre o tomate italiano, aquele de formato mais alongado. Isso porque esse tipo é mais carnudo e tem menos sementes.

Além do tomate, você vai precisar de extrato de tomate, azeite extravirgem, sal, alho, louro e manjericão. Para fazer o molho, corte os tomates ao meio e retire as sementes. Eu não tiro a pele do tomate, mas tem gente que não gosta e mastigá-la.

Tirar a pele do tomate é fácil! Fotos: reprodução Youtube Canal Jessica Gavin.
Se você quiser tirar a pele tem um jeito bem fácil. Basta fazer um corte em cruz superficial no fundo do tomate e mergulhá-lo em água fervente por alguns segundos e depois em água gelada para parar o cozimento. No lugar em que você fez o corte a pele vai se soltar. Aí é só puxar o resto. Tem um vídeo muito bacana no canal do Youtube da Jessica Gavin que mostra esse passo a passo.

Com a polpa de 5 tomates pronta (sem semente, sem pele e picada), aqueça uma panela média ou grande, coloque duas colheres de sopa de azeite extravirgem e uma colher de sopa de extrato de tomate concentrado, aquele de lata que você compra no supermercado. Aqui em casa eu só uso o “Elefante”. Não sei se é porque era o que a minha amada vovó Neném usava ou se porque é melhor mesmo.

Extrato de tomate é essencial para deixar ser molho com uma cor linda. Foto: PassionFruitGarden.com
Frite, no azeite, o extrato de tomate até esse purê ficar bem dourado. Pode parecer bobeira, mas isso é bem importante. Se você não fritar bem o extrato de tomate o seu molho vai ficar com um gosto ácido.

Com o extrato dourado, acrescente os tomates picados em cubos, um raminho de manjericão e uma folha de louro. Eu costumo colocar também um dente de alho amassado ou o meu tempero verde, mas você pode usar também a pastinha feita do alho assado. Ou até mesmo uma combinação de ervas aromáticas. Esses "detalhes" fazem toda a diferença no aroma do molho e são ingredientes indispensáveis à minha vida de cozinheiro.

Além do tomate você pode usar várias ervas no seu molho. Foto: Pxhere.com / Commons.wikimedia.org
Em fogo baixo, deixe essa mistura de tomate e extrato (acrescida de ervas ou não) ferver e apurar, mexendo de vez em quando. Depois de uns 15 minutos, esse molho já deve ter engrossado e reduzido pela metade. Prove-o e ajuste o sal.

Detalhe: com 5 tomates você vai fazer somente umas duas xícaras de molho de espessura média, que será usado nas pizzas. Então se você quiser fazer molho para congelar, aumente proporcionalmente esses ingredientes, tá?

Se você preferir um molho "lisinho" é só usar o mixer. Foto: Javier Lastras / Commons.wikimedia.org
Ah, se você preferir, também pode bater esse molho no mixer ou liquidificador. Eu prefiro o molho com pedaços suculentos de tomate, mas tem gente que não gosta e, como gosto não se discute, eu deixo aqui registrada essa opção.

Outra coisa: as ervas são só sugestões. Manjericão e louro são os ingredientes que eu uso aqui em casa porque foi assim que aprendi com a minha vovó Neném. Mas, como eu sempre digo, o molho é seu. Tempere-o como quiser. Você pode usar orégano, tomilho, sálvia, salsinha...

Forminha de gelo é um dos grandes "coringas" dessa minha vida de cozinheiro.
Esse molho pode ser guardado por até 3 dias na geladeira ou congelado, em pote esterilizado e devidamente lacrado, por até dois meses. Se você preferir, para facilitar o uso e o descongelamento do molho, use forminhas de gelo. Assim você consegue, de uma maneira bem prática, dividir esse líquido em porções iguais.

Foto da Capa: Pxhere.com / CreativeCommons.org



Gostou desta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo!


Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores. 

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search