Bolo de Cenoura da Mamãe!

Por segunda-feira, 14 de agosto de 2017 , ,


Há um tempo, eu resolvi colocar a receita de bolo de cenoura da mamãe aqui mas, por conta de um fermento, o post mudou de rumo. Descobri, ou melhor, o maridão descobriu uma informação escancarada no rótulo do pote de fermento que eu nunca tinha visto: que o tal "pozinho" é transgênico.

E o que era pra ser um simples "passo-a-passo" acabou virando uma reflexão sobre a introdução dos alimentos geneticamente modificados na nossa alimentação. E o bolo? Foi feito, comido e esquecido.

Mas hoje, quando fui fazer novamente o quitute, lembrei do ocorrido e decidi postar a "fórmula de sucesso" dos meus lanches da tarde. É simples, fácil e muito, muito saborosa!

Saboroso, nutritivo e com calda de chocolate! Irresistível!
BOLO DE CENOURA:

- Ingredientes:

. 200 gramas de açúcar. Dê preferência mascavo, ok? Se não tiver dele em casa use o cristal, que é menos processado do que o refinado. Aspartame nunca! Primeiro porque esse adoçante artificial é feito a partir de três substâncias transgênicas: aspartate, fenilanina e mentol.

Depois porque o aspartame é uma neurotoxina e seu uso constante pode afetar o cérebro e o sistema nervoso. E não se esqueça: ainda que você não o utilize no bolo, esse adoçante está presente em refrigerantes e sobremesas diet.

Aqui em casa, normalmente, a gente usa açúcar mascavo.
. 150 ml de óleo. Lá em casa eu só uso óleo de amendoim porque é rico em vitamina E e Ômega 6. Além disso, o óleo de amendoim, ao contrário dos outros óleos, quando aquecido em altas temperaturas (até 220 graus Celsius) não libera substância nocivas ao organismo e ainda mantém a propriedade de seus nutrientes.

Mas se você não tiver esse tipo em casa, tudo bem. Substitua pelo óleo de girassol, de coco ou de gergelim. Evite usar óleos de soja, milho ou algodão porque esses são os campeões entre as culturas geneticamente modificadas.

Óleo de amendoim: o que mais uso na minha cozinha!
Detalhe: com relação ao óleo de canola ainda estou pesquisando. Enquanto não chegar a uma conclusão, não irei usá-lo em minha casa, nem indicá-lo no site, ok?

Dica: ainda que você só cozinhe usando azeite, o ideal é sempre o extra virgem, com acidez máxima de 0,2%, esse óleo não é recomendável para preparações que serão aquecidas porque, com o calor, perde as suas propriedades benéficas ao organismo.

Opte pelos óleos específicos para cozimento em altas temperaturas, como os acima citados. Mesmo porque, pelo menos pra mim, bolo com gosto de azeite não é nada saboroso.

Cenoura: dê preferência para as orgânicas. Foto: Mali Maeder / pexels.com
. 4 cenouras médias descascadas, usando um cortador de legumes ou com a faca mesmo. Se for com a faca é só raspar para retirar a superfície do alimento que fica em contato com o ar.

O objetivo é tentar minimizar a ingestão de agrotóxicos. Se for cenoura orgânica, não precisa fazer nada disso. Só lavá-las, com água e sabão, conforme o habitual.

. 3 ovos (clara e gema)

Sei do risco da Salmonella. Por isso, aqui em casa, só compro ovos de granja certificada.
. 1 pitada de sal (mais ou menos 1 colher de café rasa)

. 2 xícaras de chá (480 ml) de farinha de trigo sem fermento peneirada

. 1 colher de sopa de fermento para bolo, preferencialmente o caseiro, né? Rsrs...

Cuidado: colocar as cenouras inteiras pode danificar o liquidificador! Foto: Pixabay.com
- Modo de preparo:

No copo do liquidificador, coloque o óleo, as cenouras cortadas em pedaços pequenos, para facilitar o processamento, os 3 ovos e o sal. Bata até formar uma mistura homogênea.

Depois de batido, despeje esse líquido em uma tigela, ou bowl, e junte o açúcar e a farinha peneirada. Misture bem.

Por último, acrescente o fermento, misture e vire a massa em uma forma para bolo previamente untada. Aqui em casa eu só uso forma de Teflon porque não necessita untar.

É coisa de vó, mas só utilizo nas minhas receitas a farinha de trigo peneirada...
Caso você não tenha esse tipo de forma, para untar a de alumínio é fácil: usando um pincel ou um guardanapo de papel, passe manteiga ou óleo até o topo da forma.

Depois polvilhe com farinha e vire a forma para eliminar o excesso. Aí é só colocá-la no forno previamente aquecido a 180 graus Celsius. Deixar assar por, aproximadamente, 30 minutos.

A partir daí, vá monitorando o seu bolo de minuto a minuto. E faça o famoso "teste do palito" espetando-o em vários pontos da massa. Quando o palito sair "limpinho" é porque o seu bolo está totalmente cozido.

Controle sua vontade de comer bolo quente! Se não deixá-lo esfriar seu bolo vai quebrar na hora de desenformá-lo.
Detalhe: depois do bolo pronto, sempre fica a dúvida: desenformá-lo imediatamente ou não? O melhor é retirá-lo do forno e deixá-lo esfriar, de 10 a 15 minutos, antes de tirá-lo da forma. Esse procedimento vai diminuir bastante a probabilidade do seu bolo rachar.

Agora, se depois de tudo isso o seu bolo não ficar maravilhoso (o meu, normalmente não fica tão lindo) tem um truque pra deixar seu prato mais atrativo: calda de chocolate!

Meu bolo de cenoura e a calda de chocolate especialmente feita para o maridão.

É opcional e, claro, nada saudável! Rsrs... Mas combina bem com bolo de cenoura e pode te ajudar a "esconder" os defeitinhos do seu quitute. Aqui em casa eu sempre faço uma cobertura porque meu marido adora!

O que a maioria das pessoas usa como calda é um brigadeiro bem mais mole. Mas eu prefiro a Ganache porque, além de não ser fã de chocolate (tirando as trufas, é claro!), não gosto de nada muito doce.

Por isso, em vez de fazer uma calda com leite condensado e chocolate em pó, eu usei chocolate meio amargo e creme de leite nessa misturinha que disfarça as imperfeições e ainda deixa o seu bolo mais molhadinho...

E pra fazer a Ganache é bem fácil. Se tiver com preguiça nem precisa usar os pedaços de chocolate. Basta misturar o cacau em pó ao creme de leite fresco de baixa acidez e bem quente.

Quer fazer uma Ganache em dois tempos? Use cacau em pó... Foto: Marco Almbauer / commons.wikimedia.org
Cacau,  ok? Principalmente se você também não curte nada muito doce, já que os achocolatados têm açúcar em excesso. Essa é a maneira "preguiçosa". Dá certo. Só não pode deixar o creme de leite fresco ferver.

A outra forma é a tradicional, que consiste em ralar o chocolate em barra e derretê-lo em banho-maria à uma temperatura de, aproximadamente, 45º C.

Lembrando sempre de ir mexendo sempre a panela até o chocolate virar um creme uniforme e brilhante. Isso é bem importante para o bom resultado da receita já que calda empelotada não é nada bonito, né?

Derreta sempre o chocolate em banho-maria. Assim você evita queimá-lo.
E não se esqueça: ainda que você decida usar o chocolate em barra também tenha muita atenção à escolha do produto! Trabalhe sempre com ingredientes de qualidade! E pra ter certeza dessa excelência é só olhar o rótulo.

Um bom chocolate apresenta, em sua composição, concentração correta de cacau e manteiga, lembrando que a maioria das marcas brasileiras costuma ter na fórmula grande teor de gordura hidrogenada.

Outro detalhe importante: ainda que de qualidade, ou seja feito 100% com manteiga de cacau, chocolate não é tudo igual. Existe o amargo, o meio amargo, o ao leite, branco, 70%. E, além do gosto, essas variedades se diferem na quantidade dessa gordura.

Cuidado: os chocolates de qualidade duvidosa têm, na composição, muita gordura hidrogenada!
E aí a conta é simples: como creme de leite é rico em gordura, quanto mais manteiga de cacau presente na barra menos creme de leite você terá que acrescentar para fazer a Ganache.

A proporção ideal? Vá experimentando sem medo de errar! Afinal isso aqui tá longe de ser prova do Masterchef! É só um delicioso bolo de cenoura com calda de chocolate para alegrar ainda mais seu dia, não é mesmo?

Mas não atropele a ordem das coisas! Antes de colocar o creme de leite derreta bem o seu chocolate, tá?

Já que esse chocolate vai acabar na minha barriga, aproveito o momento pra fazer a academia do dia... Rsrs...
O chocolate vai estar totalmente derretido quando o creme ficar homogêneo e com aparência aveludada.
Mas se só no olhômetro você não conseguir se decidir, deixo registrado aqui uma tabelinha básica das proporções para Ganaches feitas com base de chocolate feito 100% com manteiga de cacau, istó é, sem conter gordura hidrogenada na fórmula:

- Chocolate Amargo: para cada 100g utilizadas acrescente  50ml de creme de leite.
- Chocolate ao Leite: para cada 100g utilizadas acrescente  35ml de creme de leite.
- Chocolate Branco: para cada 100g utilizadas acrescente  25ml de creme de leite.

Essas proporções, normalmente, costumam ser as ideais. Mas é claro: tudo vai depender da marca do chocolate e do tipo do creme de leite... Mas não se preocupe: no fim dá certo!

Pode confiar! Sua Ganache vai ficar linda assim! Foto: Petr Kratochvil / publicdomainpictures.net
Ah, uma última dica. Aproveite para cobrir o seu bolo com a Ganache ainda morna porque é mais fácil espalhá-la no bolo, ok?

Vai um pedacinho aí?
E se no final der tudo errado (o que eu duvido muito) não esquente. É só não convidar ninguém para o lanche e comer o bolo inteiro sozinho! Mesmo porque, se não ficar bonito uma coisa eu garanto: vai ficar gostoso!

LEIA TAMBÉM:
. Bolo de banana, aveia e quinoa!
. Cookies perfeitos!
. Casca de laranja cristalizada!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Gostou desta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.


Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores.

Você também pode gostar!

0 comentários