14 de nov. de 2013

Sopa de Feijão!


Ontem cozinhei feijão, dividi as porções nos vidros e congelei os potinhos. Acabou sobrando um restinho de caldo e eu fiquei com dó de jogar fora. Aliás, água de cozimento é algo que eu nunca desperdiço. Foi por conta disso, inclusive, que "nasceu" o meu suco de beterraba

Então, por conta dessa minha predileção por "aguinhas nutritivas", eu acabei fazendo uma das minhas sopas preferidas. Não sei como está lá em Minas, mas aqui em Brasília anda fazendo um frio surreal.


Eu sempre cozinho o feijão na panela de pressão elétrica. Super prática. Recomendo.
Bem, sopa de feijão é a coisa mais fácil do mundo de fazer. É só colocar o caldo na panela com um pouquinho de tempero (eu só uso o meu tempero verde caseiro), um óleo de qualidade e deixar o macarrão cozinhar nessa água. 

Pra deixar a sopa ainda mais saborosa eu acrescento salsinha. Mas você pode incrementar o caldo do jeito que quiser. Pode colocar bacon, outras ervas frescas ou desidratadas ou, ainda, legumes frescos ou congeladosEu gosto assim, só com salsinha. O meu marido também. Aliás, sempre que eu faço sopa, o Thiago diz que, para ele, esse prato tem gosto de infância. 


No dia que cozinho feijão, normalmente, tem sopa.
A sopa de feijão só tem uma desvantagem: acaba não sendo uma refeição completa. De acordo com estudos realizados, apesar da leguminosa ser uma rica fonte proteica, nosso organismo só consegue absorver essa proteína quando o feijão é consumido juntamente com um cereal, preferencialmente o arroz. 

É por isso que tanto se fala da importância de se consumir a dupla arroz e feijão. O feijão é uma grande fonte de lisina. E o arroz, embora seja deficiente em lisina, é boa fonte de triptofano e metionina. 


Feijão: grande fonte de lisina.
Desta forma, comer os dois alimentos juntos, na proporção de três porções de arroz para uma de feijão, garante uma síntese proteica adequada para a manutenção de um organismo saudável. Tanto que um prato de arroz com feijão tem quase a mesma quantidade de proteína de um pedaço de carne de origem animal.

Já o macarrão usado na minha sopa de feijão, apesar de saboroso, em termos de valor nutricional é um alimento deficitário. Rico em carboidrato, contendo cerca de 75%, o macarrão apresenta somente somente 12% de proteína, sendo apenas 0,74mg% de lisina e 0,35mg% de metonina. 


O feijão também é uma leguminosa rica em fibras.
Números que, para mim, são importantes, mas que não deixam a minha sopa de feijão menos interessante. Mesmo porque, apesar de não estar consumindo proteína no meu jantar, o feijão é rico em fibras, responsáveis por regular o intestino e reduzir a absorção de colesterol e glicose. 

Sem falar nas vitaminas e nos minerais presentes na minha sopa. Ingerindo uma porção de 170 gramas de feijão estamos consumindo 30% da quantidade diária ideal de ácido fólico, 10% das necessidades diárias de cálcio e zinco e 55% da quantidade ideal de ferro.


Você conhece o feijão Azuki? Esse grãozinho japonês também é uma delícia.
Claro que no dia a dia não deixo de comer arroz branco ou arroz integral com esse feijão vermelho. Aliás, adoro o gosto dessa mistura. Outro feijão que também tem lugar cativo na minha despensa é o Azuki. Pelo menos uma vez por mês, eu cozinho esse grãozinho de origem japonesa. Não acho a combinação dele tão bacana com arroz, mas é um feijão que apesenta um índice elevado de nutrientes e que também tem um sabor bacana. Fica a dica.

Gostou desta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo!

[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Pinterest]

Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search