Meu Dia de Astronauta na NASA!

Por domingo, 24 de dezembro de 2017 , , , ,

Conhecer um pouquinho desse mundo complexo chamado NASA foi a realização de um sonho!
Semana passada eu postei aqui minha homenagem ao meu maridão, o Thiago Inter, por conta das nossas "Bodas de Madeira". Eu disse na matéria que já fizemos tudo juntos, inclusive curso da NASA.

Pois é, meu maridão nem é ligado nessas coisas mas, pra me agradar, me levou ao Kennedy Space Center Visitor Complex, um parque temático similar aos enlatados americanos, só que para amantes da astronomia!

Estava tão ansiosa pra ver tudo que fomos os primeiros a chegar ao Kennedy Space Center.
Sei que o assunto foge (e muito) dessa minha Vida de Cozinheiro, mas a experiência foi tão legal que eu resolvi compartilhá-la aqui.

O parque faz parte do Kennedy Space Center, um dos 10 centros de pesquisa da NASA. O local é enorme e a grandiosidade das espaçonaves assusta qualquer um.

No jardim, logo na entrada do parque você já se impressiona com os primeiros foguetes lançados pela NASA.
Mas não vá pensando que você vai embarcar numa aventura estilo Harry Potter porque lá a parada é outra, ok? Os brinquedos são bem mais educativos que radicais.

Aliás, puxando a sardinha para a minha Vida de Cozinheiro, parece que lá no Kennedy Space Center Visitor Complex o ambiente conspira para sermos mais "racionais".

Os pratos servidos nos cinco restaurantes do parque são menores e eu vi muita gente substituindo o refrigerante pela água. Nada de cerveja amanteigada ou suco de abóbora de garrafinha.

Orbit Cafe é um dos mais populares do parque. Além de sanduíches, o restaurante oferece boas opções de saladas.
Coisa de nerd mesmo. E de primeira categoria! Tem até visita ao centro de lançamento dos foguetes. Surreal poder entrar numa sala de controle e saber que foi dali que o homem chegou à Lua.

Pra quem não sabe, foi de Cabo Canaveral que partiu a Apollo 11, do americano Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar em solo lunar, em 20 julho de 1969.

Roupa usada pelos astronautas da NASA nas missões espaciais. Fiquei doida pra experimentar!
Essa, sem dúvida, foi a segunda mais importante conquista nessa área no século XX! Só perdeu para a primeira visita ao espaço.

Se você também não sabia, antes de fincar uma bandeira no chão do satélite terrestre, o homem já havia desbravado o Cosmo.

Foi lá do alto que o russo Yuri Gagarin descobriu que a Terra é azul.
O fato marcou o 12 de abril de 1961 e quem entrou para a história levando o crédito pelo pioneirismo da empreitada foi o russo Yuri Gagarin, o primeiro homem a viajar pelo espaço sideral.

Yuri Gagarin deu a primeira volta ao redor da órbita terrestre, inaugurou a Era Espacial e se tornou uma referência pra mim e para a humanidade.

Base propulsora da Atlantis, base de lançamento de foguetes e a nave Atlantis. Maravilhas do Kennedy Space Center!
Quem me conhece sabe: sou uma romântica incurável, apaixonada pelo brilho das estrelas e pelos grandes mistérios da ciência. Por isso foi tão bacana conhecer essa história!

Afinal eu, bem como todo nerd que se preze, já quis ser astronauta! Meu tempo de tentar seguir carreira passou, mas essa minha "veia exploradora" continua pulsando cada vez mais forte. 

O mundo é pequeno pra quem tem essa vontade de sempre conhecer mais! Que venham novos desafios!
Estímulo, inclusive, que me faz viajante e descobridora de novos e incríveis espaços. Tá, durante minha visita ao Kennedy Space Center não fui à Lua. Mas segurei uma pedra lunar! Serve?

Ah, também coloquei capacete de astronauta e admirei bem de pertinho a Atlantis, a nave que encerrou o programa tripulado de ônibus espaciais da NASA.

Até o maridão, que não é nerd, se amarrou na pedra lunar! Impossível mesmo não se encantar!!!
Isso. Os americanos começaram essa corrida espacial tripulada em 12 de abril de 1981, lá mesmo no Cabo Canaveral, e por conta do alto custo de cada missão, em média US$ 450 milhões, decidiram aposentar suas naves.

Detalhe: desde 2012, para ir ao espaço, os americanos têm que pedir carona para a Rússia, o único país do mundo atualmente capaz de transportar astronautas ao espaço.

Dessa sala de controle saíram as missões espaciais mais importantes do século XX! Adorei conhecê-la!
E o "amor espacial" entre as duas nações está tão firme que juntas Estados Unidos e Rússia pretendem construir a primeira estação espacial na órbita lunar.

Eles já até estão dividindo a mesma nave e se dando muito bem, como revelou a reportagem sobre o mais recente lançamento da Soyuz, que decolou no domingo rumo à Estação Espacial Internacional.

Participando da simulação de um lançamento de foguete. Bem legal! Mas só vá se você entende e fala bem o inglês, ok?
Aliás, notícia sobre programa espacial, naves, planetas, galáxias e universos paralelos nunca passam batido por mim. Leio tudo! Adoro!

Para quem quiser acompanhar o assunto, o ScienceDaily e a BBC Internacional são ótimos sites de consulta. Sem dúvida valem a leitura.

Pavilhão dedicado ao programa Apollo expõe o Saturn V, foguete usado nas viagens à Lua entre 1968 e 1972.
Uma ótima primeira maneira, inclusive, de imaginar o inesperado! De perceber que o mundo vai muito além do nosso "umbigo". E de te dar o impulso que faltava para "fazer acontecer" e concretizar o "impossível".

Foi assim comigo e, no caso, a realização foi ainda maior que o sonho. Não só conhecemos o parque de diversões da NASA como também fizemos o curso da NASA. Isso, fui astronauta por um dia!

Adoramos a palestra do Sammuel Durrance. Conhecer um pouco da vida de quem já esteve no espaço foi bem interessante!
Fizemos a simulação na sala de controle como se tivéssemos coordenando uma missão tripulada ao espaço, conhecemos o astronauta Sammuel Durrance, que participou de duas missões tripuladas da NASA, e ainda ganhamos certificado de conclusão de curso.

workshop ministrado pela Agência Espacial Americana no ATX Center deixou o passeio de turista nerd no Kennedy Space Center Visitor Complex no chinelo. Isso sim foi uma verdadeira imersão nesse fantástico universo da NASA!

A cara estava ótima só pra tirar a foto. Fui com medo mesmo! Rsrs...
O auge da visita foi um giro de 360º num aparelho usado pelos próprios astronautas durante os treinos para as missões tripuladas. Confesso que entrei na roda morrendo de medo porque detesto a sensação de perder essa noção de espaço. Mas o "brinquedo" me surpreendeu positivamente. Saí tontinha e feliz!

Só senti falta mesmo de uma cabine que simulasse a tal "gravidade zero". Até existe um aparelho de escalada, que é um sistema de contrapesos, fazendo as vezes da traquitana.

Simulador de gravidade zero do ATX Center. Simples, mas funciona.
Algo bem simples se comparado ao disputado (e caríssimo) voo de 30 segundos em queda livre. Mas valeu a experiência, ainda que pouco radical.

Pagamos 145 dólares por pessoa e eu acho que valeu a visita! Só tem um porém: não vá se seu inglês é ruim. Na ATX não tem intérprete e nem aquele serviço de tradução simultânea com fone de ouvido.

Apta para pilotar qualquer nave!!! Rsrs...
Outra coisa: para conhecermos o Kennedy Space Visitor Center e fazermos o curso da ATX Center tivemos que ir duas vezes à Cabo Canaveral.

E, aí, mais um detalhe: não existe ônibus regular de viagem de Orlando para Cabo Canaveral, ok?

Nós rodamos a Flórida inteira de carro! Foi uma viagem bem fácil e divertida!
Nós fomos para o Kennedy Space Center de carro (alugamos um veículo por 25 dias) e o trajeto de 90 Km de Orlando a Cabo Canaveral é bem tranquilo.

Estrada vazia, bem sinalizada e com pontos de apoio para lanche e abastecimento. Não teve erro. Recomendo. Rodar de carro pela Flórida foi uma experiência incrível!

Só de ver a cápsula que transportava os astronautas, única parte do conjunto Saturn V/Apollo que retornava à Terra já vale a visita ao Kennedy Space Center Visitor Complex e ao ATX Center!
LEIA TAMBÉM:
. Boas surpresas da vida!
. T-Rex: gastronomia na Idade da Pedra!
. Wynwood: Comida e Arte em Miami!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Gostou desta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.


Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores.

Você também pode gostar!

0 comentários