Clássicos Austríacos da Gastronomia e da Música!

By 20:11 , , ,

Provando o maravilhoso Wiener Schnitzel, do Huth Gastwirtschaft, em Viena! Foto: Huth / divulgação.
Já que eu não comi batata na terra do tubérculo (preferi provar comida vietnamita em Berlim) fui saborear a tradicional culinária alemã na Áustria. Adorei! Realmente, uma delícia!

Tá, o restaurante em questão, o Huth Gastwirtschaft, é vienense, mas a comida é bem parecida. Os pratos típicos são, basicamente, os mesmos. Tanto em Viena quanto em Berlim come-se muita batata, salsichão, chucrute e pães.

Os ingredientes usados na culinária austríaca são muito parecidos com os da cozinha alemã. Foto: Huth / divulgação.
E tudo é muito saboroso! No Huth Gastwirtschaft, onde estivemos a convite do Wien.info, provamos os pratos mais pedidos de lá. Nem sabia, mas o restaurante é bem famoso! Além das inúmeras avaliações no Tripadvisor, encontrei até foto do Bill Clinton no facebook deles...

Até o Bill Clinton já jantou no Huth Gastwirtschaft. Foto: Huth / divulgação.
A casa também é bem cotada pelo guia de restaurante francês Gault & Millau (13 dos 20 pontos) e pela publicação gastronômica da Falstaff Magazine (com 85 pontos e 1 garfo de ouro).

Segundo os críticos, o Huth Gastwirtschaft apresenta, de forma moderna e bem atraente, o melhor da nova cozinha vienense. Eu concordo!

Um toque moderno às receitas de família... Foto: Huth / divulgação.
E o mais legal: fica bem no centro da cidade! Que, por falar nisso, é deslumbrante! Amamos Viena! Mas antes de contar sobre a bela capital austríaca, vamos ao que interessa. Rsrs...

O Thiago pediu o Original Wiener Schnitzel, que é o nosso famoso filé à parmegiana só que em tamanho família e bem mais fininho.

O famoso Wiener Schnitzel, do Huth Gastwirtschaft, em Viena! Foto: Huth/divulgação.
Vale comentar que, no cardápio de quase todos os restaurantes de Viena, esse símbolo da gastronomia austríaca é oferecido com carne de vitela.

Já na Alemanha, o popular Schnitzel  é feito com carne de porco. Nos dois casos, como acompanhamento para o escalope empanado, normalmente, serve-se batata.

Batata, ingrediente indispensável na cozinha do típico restaurante austríaco!
O Wiener Schnitzel do restaurante Huth Gastwirtschaft, em Viena, que custa 18,90€, vem com uma salada fria de batata cremosa deliciosa! O gosto é parecido com o da nossa maionese mas a apresentação é bem mais elegante!

Detalhe para o limão Siciliano no canto do prato. Esse leve toque ácido faz toda a diferença! Adoramos!

Limão Siciliano: um toque cítrico que deixa o Wiener Schinitzel ainda mais saboroso!
O Wiener Schnitzel é tão importante para a gastronomia local que no próprio cardápio do Huth Gastwirtschaft você pode conferir a receita do autêntico Schnitzel. O único problema é que está em alemão. Rsrs...

Aliás, lá foi o único restaurante que frequentamos que não tinha cardápio em inglês. Tivemos que pedir a explicação para o garçom, que se esforçou para se comunicar com a gente...

Belo interior do Huth Gastwirtschaft, em Viena! Foto: Huth / divulgação.
O que não foi, ao meu ver, um ponto negativo. Pelo contrário! Nada melhor para um cozinheiro viajante que encontrar um restaurante que sirva comida autêntica e de altíssima qualidade!

Como não deu para "pescar" o passo-a-passo do menu recorri ao "Santo Google". Pelo menos, com o tradutor, consigo entender tudinho!
Parte do cardápio do restaurante vienense Huth Gastwirtschaft. Preços em novembro de 2016. Foto: Huth/divulgação.
Descobri, no site da Essen und Trinken, a revista gastronômica alemã, que a preparação fica mais sequinha quando adicionamos creme de leite à massa. Vou tentar fazer e depois posto aqui, ok? Se você fizer, caro cozinheiro, me conte como ficou, tá? Será um prazer postar a sua receita aqui!

Ah, já ia esquecendo do meu prato. Comi "Kärntner Kasnudln mit brauner Butter und Schnittlauch". Calma, só o nome do prato que é complicado! Rsrs...

Adorei o Kärntner Kasnudln, do Huth Gastwirtschaft!
Essa deliciosa iguaria austríaca, que sai por 13,90€, nada mais é que uma massa fresca recheada com o saboroso queijo da região da Caríntia, na Áustria, que por conta do baixo teor de gordura se assemelha à nossa ricota.

E, dando ainda mais sabor aos delicados pastéis, cobertura de manteiga clarificada e cebolinha. Simplesmente maravilhoso!

No Kärntner Kasnudln o saboroso queijo faz toda a diferença! Foto: Huth / divulgação.
Infelizmente não pedimos sobremesa porque os pratos são muito bem servidos e a gente já não aguentava comer mais nada! Mas ótimas opções não faltam! 

Tradicionais panquecas do Huth Gastwirtschaft, em Viena! Foto: Huth / divulgação.
De acordo com o garçom que nos atendeu, as mais pedidas são: as tradicionais panquecas austríacas (Palatschinken mit Marille oder Schokolade, que custa 3,10€) e o strudel de maça caseiro com sorvete de baunilha (Hausgemachter Apfelstrudel mit Vanille Eis, de 5,80€).

Apfelstrudel do Huth Gastwirtschaft! Foto: Huth / divulgação.
Detalhe: são três casas Huth em Viena. No Huth Gastwirtschaft (o mais elegante dos três) serve-se a típica culinária austríaca. Já o Da Mortiz Huth é especializado em massas italianas e o Da Max Huth é uma churrascaria popular.

Nos outros eu não sei, mas para conseguir uma mesa no Huth Gastwirtschaft, que fica aberto das 11:30 da manhã à meia-noite, recomenda-se fazer reserva, principalmente para o jantar.

Vela e flor: detalhes que deixam o jantar no Huth Gastwirtschaft ainda mais charmoso!
Fachada do Huth Gastwirtschaft, localizado bem no centro de Viena.
Saímos do Huth Gastwirtschaft admirados pela gastronomia e fomos conhecer outra paixão austríaca: música clássica! Afinal, estando na terra do Mozart, impossível (pelo menos pra mim) não querer assistir a um maravilhoso concerto!

Belíssimo teatro da famosa Ópera Estatal de Viena. Foto: Wiener Staatsoper / divulgação.
Aliás a visita à casa do brilhante músico, bem pertinho da belíssima Catedral de Santo Estevão, é um espetáculo à parte! Não é uma museu interativo e nem muito visual.

Mas os áudios guia de cada ambiente (fornecidos gratuitamente mediante a compra do ingresso) te transportam para o mundo desse gênio.

Fachada do prédio onde Mozart morou em Viena. Foto Mozarthaus Vienna/ divulgação.
Amadeus Mozart nasceu em Salzburgo mas passou os principais anos da carreira em Viena, onde viver de 1781 até a morte dele em 1791. 

Dessa última década que passou na capital austríaca o famosos compositor morou em 14 lugares e esse prédio da rua 5 é o único que permanece inteiro. Pra quem curte história e música clássica é um passeio imperdível

Museu do Amadeus Mozart, em Viena. Foto: Mozarthaus Vienna / divulgação.
Só não ganhou do concerto! Confesso que queríamos mesmo conhecer a famosa Ópera Estatal de Viena, a Staatsoper. Mas, normalmente, esses cobiçados ingressos são vendidos com muita antecedência e a gente "marcou bobeira" e deixou passar. 

Dica: se você tiver com seu Próximo Embarque marcado para Viena não deixe de comprar pelos sites, ok? No Portal de Turismo de Viena você fica sabendo quais serão os próximos shows da temporada. 

Imponente Catedral de Santo Estevão, em Viena.
Detalhe do esplendoroso vitral da Catedral de Santo Estevão, em Viena!
Mas, como Deus é brasileiro (e jornalista! Rsrs..), nem tudo foi perdido... Chegando na Stephansplatz fomos abordados pelo Kimi, um moço vestido com uma roupa medieval (estilo Luis XIV, com mangas bufantes e peruca branca), que nos ofereceu ingressos para um recital da Vienna Baroque Orchestra, no Palais Schönborn Batthyány (atenção: esse não é o famoso Palácio Schönbrunn, que também fica em Viena, ok?).

Fachada do Palais Schönborn-Batthyány. Foto: location-finder.at
Na hora achamos que era golpe... Brasileiro é tão desconfiado, né? Mas a vontade de passar pela experiência na capital da música clássica foi maior e resolvemos arriscar! Graças a Deus deu tudo certo! O mocinho da roupa esquisita não tinha nos passado pra trás. 

Interior do Palais Schönborn-Batthyány. Foto: Vienna Baroque Orchestra / divulgação.
Pode confiar! São pessoas cadastradas e os ingressos não são falsos. A única "picaretagem" que eu acho que esse cambistas fazem (mas que não fizeram com a gente) é vender tickets com preços diferenciados, dizendo que a sala é dividida em setores e mostrando fotos como se o espaço fosse gigantesco.

Detalhe do ingresso que o Kimi nos deu.
Tá, o espaço realmente é dividido mas é tão pequeno (capacidade para 200 pessoas) que não fez sentido algum comprar ingresso mais caro! Mas essa informação os mocinhos omitem e isso, claramente, é "esperteza" dos vendedores. Ainda assim, valeu demais!

Interior da sala do concerto. Realmente é muito pequena! Foto: Vienna Baroque Orchestra / divulgação.
Mesmo porque, o fato da sala de música ser tão minúscula permite uma boa conexão dos ouvintes com os músicos e cantores. Não são os profissionais mais qualificados do mercado mas eu também não tenho ouvido de e nem sou regente da orquestra sinfônica mais importante do planeta! Rsrs... Tudo o que queríamos era alegrar ainda mais a alma. 

A apresentação é bem engraçadinha. Gostei! Foto: Vienna Baroque Orchestra/divulgação.
E essa mágica, ali, aconteceu! No canal da Vienna Baroque Orchestra no Youtube tem um vídeo do concerto. Dá pra ver que é engraçadinho...

Não foi aquele tradicional concerto vienense, num mega teatro. Mas o programa era lindo, eu tinha acabado de jantar num restaurante espetacular e, o mais importante: estava muito feliz, sentada ao lado do amor da minha vida! 

Com o maridão, tudo fica perfeito!
Foi mágico! Um dia pra ficar na memória!

Toda feliz, indo cumprimentar os músicos da Vienna Baroque Orchestra!
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nós te ajudamos com esta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.


Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores.

Você também pode gostar!

0 comentários