Biomassa de Banana Verde

By 09:48 ,

Yes! Nós temos bananas!
Já tinha comido banana verde mas, até entrar no curso do Senac Minas, achava que era só um jeito diferente de comer banana. Graças à minha querida professora Cláudia Porto, descobri que não é. Banana verde é muito mais que isso. A partir dela podemos fazer a "mega ultra blaster" biomassa de banana. Rsrs... Mas o que é isso, afinal? E mais: por que é tão famosa?

Vamos aos fatos. Nada mais é que uma "papinha" de banana feita com a fruta que ainda não amadureceu. A receita virou febre entre os adeptos da alimentação saudável pelo fato de ser simples e genial (sem contar que é deliciosa! Pra mim, tem gostinho de batata doce cozida).

Bem, de acordo com os especialistas, a biomassa é considerada um alimento funcional porque, uma vez no nosso intestino, essa mistura rica em fibras é fonte de energia para as bactérias boas (probióticas) que mantém a integridade da mucosa intestinal. Essa membrana é de fundamental importância para a nossa saúde porque é a responsável pela absorção dos nutrientes.

Biomassa de Banana Verde congelada.
Por conta disso, a ingestão regular da biomassa contribui para o bom funcionamento do intestino, atuando na prevenção e tratamento de quadros como diarréia, obesidade, colesterol e triglicerídeos alterados (porque ajuda a inibir a absorção de gordura) e diabetes (porque controla a absorção de açúcar).

E como a ingestão da biomassa provoca uma sensação, quase imediata, de saciedade, ela ainda faz com que você coma menos, sendo uma ótima aliada de quem quer perder peso. E se você tem alguma restrição alimentar, também inclua a polpa na sua dieta! Porque, ao fortificar a mucosa, ela facilita a boa digestão dos alimentos, reduzindo os sintomas da intolerância ao glúten e à lactose.

E ainda há quem afirme que a biomassa pode atuar na prevenção e, até mesmo, no controle de alguns tipos de câncer. Mas, mesmo que você não acredite em nada disso, uma coisa não se pode negar: só a macrobiota intestinal saudável é capaz de produzir a chamada citocina anti-inflamatória, uma substância que regula a eficiência do trabalho dos anticorpos.

Assim, mesmo que você não esteja com nenhum problema de saúde (e eu espero que não os tenha nunca), é de grande valia consumí-la! Você estará contribuindo para a prevenção e esta é um palavra de ordem, né?

Eu mesma já tinha falado das propriedades da fruta no post "Yonanas: Sorvete feito em Casa". Pois é, já usava a banana como espessante natural para dar consistência aos meus sorvetes (que não são feitos nem com gordura e nem com açúcar). Mas, no caso do sorvete, a fruta tem que estar bem madura, ok?

Sorvete de abacaxi feito em casa. A preparação foi emulsificada com banana bem madura!
Agora, depois que descobri que o amido de milho é geneticamente modificado (leia no post "Bolo Transgênico?"), também estou usando a banana (na forma de biomassa) para engrossar sopas e caldos. E o mais legal: nem sou eu que ando fazendo a polpa processada... 

Acredita que estou recebendo tudo prontinho, congelado, da minha sogra? Quanto orgulho! De tanto falar, acho que "converti" mais uma!!! Eeeee! Pois então, seja você também parte deste grupo! Comece fazendo a biomassa. É fácil.

Escolher uma banana de excelente qualidade é fundamental!
O cuidado inicial, e o mais importante, é a escolha da banana, que pode ser de qualquer tipo. Minha sogra usa a banana nanica (que aqui em Brasília é conhecida como banana d'água) que ela colhe no quintal da amiga dela, a Isabel - valeu, Isabel! Muito obrigada!!! Lá na casa da minha mãe, em BH, plantei a prata, que considero a mais saborosa! Mas isso é gosto e não se discute.

Escolhido o tipo, atenção redobrada à aparência do cacho. As bananas devem estar verdes e rígidas, porém já inchadas (mais grossas). Evite usar as frutas compradas em sacolão ou que venham da Ceasa porque, normalmente, essas frutas passam por um processo de aceleração de seu amadurecimento em câmaras de maturação com o gás carbureto de cálcio (CaC2).

De acordo com as informações no site da Embrapa esse procedimento químico é comum e não faz mal à saúde mas, ao ler as especificações do gás CaC2 no site da White Martins, empresa fornecedora do produto no país, dá um pouco de medo consumir uma banana maturada dessa forma... Rsrs... Bem, a minha dica é comprar as bananas orgânicas, de fornecedores confiáveis (no site do Instituto de Defesa do consumidor, o Idec, você encontra o Mapa das Feiras Orgânicas no país).

Bananeira no pomar da mamãe em Nova Lima, região metropolitana de BH...
Banana comprada ou, de preferência, colhida, é hora de iniciarmos o processo de higienização. Inicialmente, solte as bananas do cacho, uma a uma, mas as deixe com os talos. Lave-as utilizando esponja com água e sabão neutro (e não detergente) e enxágue-as bem.

Para o cozimento, coloque as bananas em água já fervente (borbulhando) porque esse choque térmico é importante para o controle do tanino (popularmente conhecido como cica, que atribui o caráter adstringente à fruta) que é desagradável ao paladar.

Além disso, o choque térmico evita a produção de gases intestinais após a ingestão da polpa. Repare a mudança da coloração da casca durante esse processo. Ela deve passar do verde escuro para o marrom, meio amarelado...

Certifique-se que existe água suficiente para cobrir todas as bananas e as cozinhe em uma panela de pressão grande (pelo menos com capacidade para 5 litros) por, aproximadamente, 20 minutos contados a partir do apito da válvula da pressão.

Mas atenção: esse tempo deve ser administrado da seguinte forma: os 8 minutos iniciais com o fogo acesso e os outros 12 minutos restantes com o fogo apagado e a panela tampada (ainda com pressão) para que a cocção continue.

Passado os 20 minutos, abra a panela soltando o vapor da válvula aos poucos (não force o processo abrindo a panela debaixo da torneira, por exemplo). Ao término do cozimento, mantenha as bananas dentro da panela, na água quente, e as corte na tábua, uma a uma.

Para tirar a casca é só cortar as duas pontas e puxar a polpa, que deve ser passada imediatamente no processador (vai por mim: usar o processador é bem mais fácil e, realmente, tem que ser processada bem quente, na hora que sai da pressão, porque senão vira um grude só... Rsrs...).

Processe até obter uma pasta bem espessa e homogênea (normalmente ela se solta formando uma massa compacta). Caso use o liquidificador, você vai precisar colocar água quente para o processamento da biomassa (pelo menos 100 ml de água para 4 bananas, senão você corre o risco de queimar o liquidificador, ok?). Depois de batida, se ficar muito "aguada", coloque a mistura em uma panela e "seque-a" em fogo baixo, até obter a textura desejada.

Dica: se não for utilizar, imediatamente, a biomassa guarde-a em geladeira (por até 4 dias, em recipiente bem fechado) ou congele-a. No freezer, a vida útil da polpa é de até 3 meses. Para o congelamento, evite o uso de PVC ou alumínio. Use papel manteiga (fazendo pacotinhos) ou forminha de gelo de silicone.

Detalhe: se a polpa está congelada, na hora de usá-la é necessário o descongelamento da mesma. Se for para engrossar um caldo, é só adicioná-la congelada à preparação. Se for para fazer um bolo, um pão, ou até mesmo uma maionese (como vamos mostrar a seguir) é necessário descongelar a mistura em micro-ondas ou em banho-maria.

Há quem faça a biomassa da casca da banana, que é uma mistura ainda mais fibrosa. O produto final se assemelha ao chutney. Eu nunca fiz, mas sei que, para você usar a casca, precisa ter um cuidado ainda maior na sanitização da fruta.

Não basta, apenas, lavá-la com água e sabão. Depois desse processo, você deve deixá-la, por 15 minutos, coberta por uma mistura de água e limão, na proporção de 1 litro d’água para o suco de 2 limões. Mas atenção: tem que ser limão! O vinagre não o substitui nesta limpeza! Outra dica: não processe a polpa e as cascas juntas. Bata primeiro a polpa e depois vá acrescentando as cascas, uma de cada vez.

Mas, como tudo nesta vida, use com moderação, ok? A orientação dos especialistas é não ultrapassar o consumo de duas colheres de sopa de biomassa por dia. Ela substitui ingredientes como maionese, creme de leite, requeijão, farinha de trigo, amido de milho ou qualquer outro espessante. Seu uso não interfere ou altera o sabor do prato.

Não há contraindicação de consumo, somente para quem tiver alergia à banana (meio óbvio, né? Rsrs...) mas o seu consumo em excesso pode causar dor de barriga e diminuição, pelo organismo, da absorção de alguns minerais, como o zinco e o cálcio.

As vantagens em se usar a casca da banana é o fato dela possui maior quantidade de fibras, auxiliando no processo de controle intestinal. Além disso, a casca contém alta taxa de serotonina, o que ajuda a amenizar quadros de depressão.

Mas, cuidado: a biomassa feita com as cascas pode alterar a coloração dos preparos! Use-a em receitas em que essa mudança não seja um problema grave, como em pães e bolos... 


Agora que você conhece os benefícios da poupa, não deixe de usá-la, ok? Mesmo porque conhecimento é bom mas, no pacote, vem algumas responsabilidades... Rsrs... Porque agora você já sabe e não tem mais desculpa pra fazer errado... Rsrs... 

Promova então, na sua vida, a mudança que vi em minha querida sogra. Agora, dona Maria do Socorro lê o rótulo de tudo que compra, não usa mais amaciante de carne e só engrossa molhos com biomassa de banana...

Tá, você pode estar pensando: "mas é a sogra dela...". Não caro cozinheiro, a dona Maria é uma leitora assídua desse blog e foi o Vida de Cozinheiro que provocou esta transformação! Porque sim, conhecimento gera novos hábitos!!! E é isso que me faz seguir em frente!

Saber que posso até não mudar o mundo, mas que faço a diferença na vida de alguém! E isso é genial. Porque conhecimento é a ferramenta mais preciosa que temos nessa vida, meu caro! Alimente-se, portanto, de ótimas idéias! Pratique, diariamente, o exercício da alimentação consciente e tenha uma vida saudável e feliz!

Ah, para fazer a maionese de biomassa de banana verde você vai precisar:

- 1 xícara de biomassa (mais ou menos 200 ml)
- 1 colher de sopa de vinagre branco (eu uso de maçã)
- 1 xícara de chá de azeite
- 2 colheres de chá de creme de mostarda
- sal moído na hora (vá provando para não errar a mão. Eu sempre coloco o sal depois da mistura pronta))

Com os ingredientes separados é só colocar tudo no liquidificador (ou no mixer, que é bem mais prático) e bater. Eu prefiro temperar depois e sempre acrescento um pouquinho de pimenta do reino moída na hora. Sirva fria ou gelada e, se sobrar, conserve-a em geladeira por até três dias. Essa maionese vai muito bem em sanduíches e saladas!

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nós te ajudamos com esta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.

[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Pinterest]

Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores. Este artigo também pode ser visto no portal SóNotíciaBoa.com.br

Você também pode gostar!

5 comentários

  1. Eu faço a maionese de biomassa usando muitas ervas frescas, orgânicas colhidas aqui no meu quintal (salsinha, manjericão, orégano, hortelã e cebolinha. Até mesmo os cabos eu deixo). Quando vou usa-la no pão do churrasco, acrescendo dentes de alho. Fica muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana, Ribeiro! Muito obrigada pela dica das ervas! Da próxima vez que fizer a maionese vou experimentar desse jeito! Privilégio poder usar ervas frescas, né? Isso mesmo, está certíssimo! Esteja sempre à vontade para compartilhar suas experiências com a gente, tá? São muito bem-vindas! Abraços.

      Excluir
  2. Estou indo fazer a geleia de banana verde mas comprei no sacolão lavei elas com a buchinha ee sabão líquido neutro enxaguei bem e coloquei pra cozinhar na panela de pressão,estou fazendo pro meu namorado que está com fortes dores abdominais,e também está tendo muitos gases,vai dar pra ele usar essas de sacolão mesmo?e quantos dias depois de preparada e colocada a um pote de vidro ela pode ficar na geladeira?por quantos dias? usando sempre nos alimentos que ele consumir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Ana Paula, tudo bem? Desculpe-me por só te responder agora. Estou de férias, viajando. Raramente estou tendo acesso à internet... Espero que seu namorado tenha melhorado! Seguinte, não sou médica e nem nutricionista. Sou cozinheira e jornalista. Leio muito sobre alimentos mas não tenho formação para te indicar os receitar nada. O que sei (fato comprovado) é que a banana verde é rica em fibras. Por conta disso contribui para o bom funcionamento intestinal. Mas cuidado! Também sei que tudo em excesso faz mal! Não é para sair colocando banana verde em tudo não! Sei como homem funciona. Meu marido é igual. Se tiver no freezer ele nunca vai descongelar... Rsrs... Já deixei a biomassa por uma semana na geladeira e ela não estragou não. Mas sempre coloco aqui no site um prazo menor porque cada geladeira é de um jeito, né? Na daqui de casa (que é pouco aberta e tem poucos alimentos armazenados) a biomassa dura bastante... Espero ter ajudado. Ah, com relação a banana ser de sacolao, tudo bem. Infelizmente nem sempre encontramos orgânicos, né? Fazendo a higienizarão correta do alimento é o que importa! Obrigada por ter entrado em contato! Grande abraço!

      Excluir
  3. Eu quero muito saber se a banana de sacolão vai fazer mal pro meu namorado é que ele está tendo muitas dores abdominais e eu li no Google que banana verde e bom então comprei no sacolão lavei bem com bucha e sabão neutro enxaguei e coloquei na panela de pressão pra cozinhar.
    Agora quero saber depois da geleia pronta quantos dias em consumo constantes ela pode ficar na geladeira ñ no(congelador) Porque se eu colocar no congelador ele ñ vai usar na minha ausência vai querer usar só nos dias em que eu estiver aqui na casa dele e aí você pode me dar uma luz?

    ResponderExcluir