Tempero Verde!

By 13:15 ,

Receita da vovó Neném..
Tempero é algo muito pessoal, eu sei. Tem gente que não gosta de alho, tem gente que coloca cebolinha em tudo (eu sou assim), e tem aqueles que compram tempero pronto achando que está fazendo grande vantagem só porque está escrito no rótulo: "caseiro"... Eu não arrisco minha saúde e a da minha família tão fácil assim...


Compro tempero desidratado de todo tipo: cominho, alecrim, orégano, manjerona, manjericão, chimichurri, sálvia, anis, canela, coentro, salsa, curry, pimenta de toda espécie... Enfim, difícil ter um tempero que você não encontre na minha cozinha! Mas para o dia-a-dia, não tenho dúvida: uso o meu! Sempre! 


Alho que, pra mim, faz toda a diferença...
Receita caseira, da minha querida vovó Neném... Salgado na medida certa, sem conservante, sem ingrediente podre ou mal sanitizado... Claro, nunca é só ele que tempera a minha comida. Meu "Tempero Verde" é o básico. O que vai bem com tudo. Por onde começo cada receita...

E aí, depois de refogado o alimento, seja ele qual for, vou acrescentando as especiarias de acordo com as sensações que vou tendo através do cheiro do cozimento... Algo mágico mesmo... Bem intuitivo... Porque cozinhar é assim: vem da alma... E por falar em alma, vamos voltar para o foco deste post... Rsrs... 

Pra fazer o "Tempero Verde" é simples. Anote aí:

- 1 Kg de cebola sem cascas picadas (não precisa ser em pedaços pequenos não, só o suficiente para bater no liquidificador...)

- 500 gramas de sal refinado (eu coloco até menos, uns 300 gramas porque não curto muito sal na comida. A dica é ir colocando aos poucos e provando o ponto que te agrada...)

- 400 gramas de alho descascado (se você tem alergia, compre já descascado mesmo porque parece pouco, mas é muito alho pra descascar...)

- um punhado de salsinha (não vale coentro, viu?)

- um punhado de cebolinha

Pesando o sal!
Depois é só colocar tudo no liquidificador e bater! Dica: se o motor do seu liquidificador for fraquinho e, por qualquer coisa, ele ficar esquentando, com cheiro de queimado, não tente bater todos os ingredientes de uma só vez!

Vai por mim, não vai funcionar... O ideal é colocar a cebola primeiro (porque o alimento triturado "solta" água, facilitando o processamento), bater e ir acrescentando os outros ingredientes aos poucos. 

Só bater tudo no liquidificador!
Se não couber tudo no copo do liquidificador, não tem problema. Vá batendo e reservando em uma tigela ou panela... Se ficar uma mistura muito grossa, impossível de bater, vá pingando água filtrada... A única diferença é que o tempero vai ficar mais pastoso... Mas não tem essa de não dar certo, ok? 

Tem gente que tem tanto medo de fazer tempero caseiro e dar errado que acaba optando por comprar tempero caseiro (3X mais caro) sem saber se é caseiro mesmo... Realmente não entendo isso... É simples gente! Só bater os ingredientes, misturar tudo e pronto!

Acrescentando o alho...
Detalhe: depois de pronto você deve guardá-lo em um pote hermeticamente fechado, na geladeira, por até 6 meses (eu já guardei por um ano e não estragou, mas a recomendação é seis meses...). Só não esqueça de colocar o sal por último porque assim você pode deixar o tempero no ponto que mais te agrada!

Salgando do seu jeito!
É isso! O tempero é seu! Faça como achar melhor: mais ralo, mais grosso, mais salgado, com muita cebolinha, com pouca cebolinha, sem cebolinha... Só não compre mais tempero pronto, em supermercado,  com rótulo de caseiro, ok?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Nós te ajudamos com esta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.

[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Pinterest]

Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores.

Você também pode gostar!

17 comentários

  1. Olá, muito boa sua dica! Eu faço tempero caseiro, mas ele fica soltando água com o tempo. Como resolver isso? Ou não resolve?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao invés de colocar água, coloque óleo de sua preferência, conserva bastante, pouco sal, só Para manter. Eu sempre faço com alho, sempre em maior quantidade, sálvia, alho poró, alecrim, mangericao, pimenta de cheiro, faço um com pimenta bode também, para quem não come pimenta. Se não conseguir o mangericao e a salvia verde pode ser desidratada mesmo. Os outro tem que ser frescos. Não esqueça de esterilizar a embalagem antes de guardar..

      Excluir
    2. Ei, Odete! Tudo bem? Verdade. Óleo pode ser uma ótima ideia... Minha mãe, inclusive, faz assim... Eu, particularmente, prefiro fazer o tempero com água e não gosto muito dessa mistura de ervas porque acho que sálvia, alecrim e manjericão são bem fortes... Mas isso é uma questão de gosto, né? O importante mesmo é fazer o próprio tempero e evitar os industrializados. Claro, sempre seguindo a sua dica: cuidado com a higiene e esterilização das embalagens! É isso mesmo! Muito obrigada pelas dicas e pela audiência! Grande abraço!

      Excluir
  2. Ei, Eny, tudo bem? Não sei o que você coloca no seu tempero, mas cebola costuma soltar muita água mesmo... A solução no caso seria acrescentar mais sal... Mas eu não ligo do tempero ficar um pouco aguado... Realmente, depois de alguns dias na geladeira, vai formando uma aguinha no fundo do pote... Mas eu prefiro um tempero mais "molhadinho" que um tempero salgado. Aliás, a ideia do tempero caseiro é essa: reduzir a quantidade de sal que colocamos na comida... Outra solução seria acrescentar menos cebola. Mas pense bem: qual o problema dele não ficar igual ao do supermercado? É bom mesmo que não fique! Porque ele é muito diferente do industrializado! É feito por você, a partir de ingredientes selecionados, com o maior carinho do mundo! E é isso que realmente importa! Precisando, conte com a gente! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Mari.. adorei o seu tempero verde... gostaria de uma sugestão
    Há um mercado municipal próximo a minha casa e gostaria de sugestões para quais tipos de ervas eu compro
    ganhei de uma amiga um pouco de ervas trituradas e misturadas (que uso para tudo...rs), mas não sei identificá-las....
    você poderia de orientar?!
    Obrigada Abraços

    ResponderExcluir
  4. Ei, Priscila, tudo bem? Que bom que você gostou da minha receita de tempero. É da minha vó Neném, que está com 98 anos... Bem, ervas são algo muito pessoal. Claro, cada uma faz bem para uma coisa e, no fim, seria bom pra saúde comer um pouquinho de todas... Mas eu, pelo menos, não gosto de todas as especiarias e acredito que, dependendo do prato, tem umas que combinam mais que outras... Normalmente eu sempre misturo uma erva fresca com outra (ou outras) desidratada. Na minha geladeira sempre tem salsinha (aqui em Brasília é mais difícil de encontrar porque todos só usam coentro) e cebolinha. Acho que estas duas combinam com tudo! No feijão, além do louro em pó e do tempero de alho+cebola+salsa desidratado (que eu compro pronto em um supermercado em BH chamado Verdemar) eu também uso sempre um pouco de cebolinha. Acho que o verdinho fresco dá uma alegria maior ao feijão... No arroz eu só uso o Tempero Verde da Vovó Neném. Nas carnes (bife de porco e de boi) normalmente só vai sal (aqui em casa eu só uso o sal rosa do Himalaia granulado) e pimenta-do-reino também moída na hora. No peixe, se for filé grelhado, costumo usar uma mistura que eu faço de sal, cúrcuma (açafrão-da-terra), páprica, salsa desidratada e pimenta rosa. Se for peixe refogado (com molho) eu abuso da salsinha fresca ou do coentro (quando não encontro a salsa) e ainda acrescento o alho poró desidratado e o funcho (ou dill) desidratado. No meu bife de hambúrguer caseiro eu faço a festa: coloco sempre um pouco de hortelã desidratado, cebola em flocos desidratada, garam massala, ervas da provance, sálvia e chimichurri (que é uma mistura de várias ervas. O daqui de casa tem: orégano, alho, tomilho, pimentão e salsinha). Na minha farofa de cebola (bacon, cebola e farinha de mandioca), salsa fresca nunca pode faltar! E, para dar uma crocância, coloco também sementes de mostarda. Dá um gostinho todo especial! Em todos os meus patês e pastas (no site tem receita de patê de alho poró) eu coloco gergelim preto porque acho que fica ainda mais lindo! Os legumes cozidos, principalmente chuchu, abobrinha e abóbora, são refogados com colorífico (urucum) para realçar a cor e gengibre em pasta. Fica muito bom! Nas sopas, para dar um colorido mais picante, sempre coloco um pouquinho de Sardela (pasta bem picante, à base de aliche, pimentão vermelho, tomate, alho)... Bem, são tantas opções que fica até difícil te dizer o que comprar. O que sei é que existem combinações que potencializam os benefícios para a saúde. Gengibre, páprica, cúrcuma e pimenta do reino juntos são uma fórmula anticâncer. Foi o que aprendi assistindo ao Globo Repórter sobre o poder das ervas e especiarias. Aliás, conhecimento nesta área nunca é demais. Estou sempre lendo artigos científicos sobre estas substâncias e o caráter medicinal delas. São tantas informações interessantes! O importante mesmo é usar algo, principalmente para diminuirmos o uso do sal em nossas preparações... E não tem problema se você não sabe identificar as ervas do seu tempero, Priscila. Se você gosta é o que importa. A dica é ir ao mercado e comprar um pouquinho (pouquinho mesmo tipo 25 gramas) de cada tempero e ir provando um a um. Mas cuidado com o lugar que você irá comprar as especiarias porque, como esses produtos demoram muito para estragar e nem sempre são vendidos em grande quantidade, você pode acabar levando tempero velho pra casa... Com relação às ervas frescas, nunca compre muita variedade de uma só vez porque em uma semana vai ser difícil usar toda a salsinha, a cebolinha, o manjericão, a hortelã, o salsão... Tenha uma (ou duas no máximo) na geladeira e vá testando os sabores... Tenho certeza que, se você também ama cozinhar, vai se divertir com essa brincadeira de experimentar novas ervas e especiarias. Lembrando sempre que o que "combina" é o que te faz bem e te deixa feliz! Te desejo ótimas experiências gastronômicas, tá? Depois escreva contando o que você fez de legal! Vou adorar aprender com você suas misturas mágicas! E precisando, conte sempre com a gente! Grande abraço, Mari.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom tempero caseiro. Não costumo colocar cebola devido a água que ela solta, mas coloco pimentão, cebolinha; salcinha, alecrim, manjerona, manjericao, oregano, pimenta, cebolinha, alho, tomilho e saL, a cebola ralo na hora separada do tempero.Uso para todos os tipos de alimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, cebola solta muita água mesmo... Mas eu não consigo cozinhar sem colocar cebola em quase tudo! Rsrs... Pelo que entendi o seu tempero é seco, né? O que é ótimo já que dura mais tempo. Nunca tentei fazer assim, mas vou tentar! Muito obrigada pelas dicas e pela audiência! conte sempre com a gente! Abraços.

      Excluir
  6. Boa tarde Mari!Ótimo seu tempero!
    Faço um também, com um quilo de alho, meio quilo de sal do himalaia, 200 gramas de cebola desidratada em flocos e duas colheres cheias de óleo de côco, uso em tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana, Rogério! Nunca tentei fazer com cebola desidratadas, mas deve ficar ótimo mesmo! Vou tentar! Muito obrigada pelas dicas e pela audiência! Precisando, conte sempre com o Vida de Cozinheiro! Grande abraço!

      Excluir
  7. Boa tarde Mari!
    Ótimo seu tempero!
    Faço um com 01 quilo de alho, meio quilo de sal do himalaia, 200 gramas de cebola desidratada...
    Uso para tudo, fica muito bom e bem saudável.

    ResponderExcluir
  8. muito legal seu termpero. tenho uma duvida, quanto desse tempero deve ser usado para temperar, por exemplo, 1kg de carne?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Leti, tudo bem? Que bom que você gostou da receita! Tenho certeza que, usando o tempero verde suas receitas vão ficar ainda mais saborosas! Essa questão de quantidade exata de sal é um pouco complicada... Lá em casa eu faço tudo com muito pouco sal. Minha mãe quando vai jantar com a gente sempre pede o saleiro. Já meu marido acha tudo uma delícia! Salgar demais as coisas, pra mim, é uma questão de falta de informação e de uso de outros temperos. A comida não precisa estar salgada pra estar gostosa mas o sal é sim o principal realçador de sabor do alimento, principalmente das carnes! Na minha cozinha uso, normalmente, uma colher de sobremesa de tempero para cada quilo de carne. Prefiro colocar pouco e ir provando durante o cozimento. Os manuais, normalmente, recomendam uma colher de sopa de sal para cada quilo de carne. Para o meu paladar e para saúde da minha família eu acho demais! Prefiro colocar menos sal e acrescentar outras ervas aromáticas à minha preparação. Mesmo porque tudo na vida é uma questão de costume e mudar o hábito da ingestão de alimentos extremamente salgado só irá de fazer bem! Não sei se você já leu mas na nossa postagem "O Tempero da Vida" (http://www.vidadecozinheiro.com/2016/01/o-tempero-da-vida.html) você encontra ótimas dicas sobre como temperar além do sal. Espero ter te ajudado! Depois me conte se deu certo, ok? Abraços.

      Excluir
  9. Obrigada, gostei do modo como expõe a escrita da receita e claro irei fazer o meu! Vou partilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Fátima, tudo bem? Muito obrigada! E tão bacana ver que estou conseguindo passar algo para as pessoas! Acredito, com toda a vontade do meu coração nessa ideia! Não tenho patrocínio, não ganho nenhum centavo com o Vida de Cozinheiro, mas me realizo! É por conta de comentários como o seu que tenho ainda mais certeza de que vale a pena dedicar parte do meu tempo a esse projeto! Conte sempre com a gente! Grande abraço!

      Excluir
  10. Oi Mari. Estava procurando um tempero e achei o teu. Gostei muito, mas meu problema é que tenho muito cheiro verde e queria aproveitar em um pempero para não estragar. Acha que fica bom se colocar todo cheiro verde? É muito mesmo, tipo 5 maços. Obrigada Bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Maria, tudo bem? Acho que não tem problema não. Tudo vai depender do tanto que você gosta de salsinha... Rsrs... Eu adoro e a coloco em tudo aqui em casa! Coloco muito mesmo! E acho que fica uma delícia! Claro, em se tratando de um tempero que será a base para inúmeras preparações, você tem que avaliar se o gosto forte de salsinha não vai brigar com o dos outros temperos da panela. Mas, se você gosta bastante de salsinha, eu acho que deveria tentar colocar tudo sim. Quer uma dica? Se você eu, iria colocando aos poucos a salsinha e provando. E fique atenta! Tanta salsinha assim pode não só deixar o gosto forte como começar a amargar o tempero. Se der para colocar tudo ótimo. Se não der, tudo bem também. Guarde o restante da salsinha seca numa vasilha tampada dentro da geladeira. Aqui em casa o molho de salsinha costuma durar, sem melar, até uma semana. Agora, se você resolver produzir um tempero com muito gosto de salsinha use-o nas preparações mais básicas, principalmente. Na hora de fazer um peixe, por exemplo, quando você for usar alecrim, tomilho ou qualquer erva com sabor forte, deixe o seu tempero verde de lado e opte, apenas, pelo sal marinho, ok? Espero ter ajudado! Dê notícia, tá? Muito obrigada pela audiência e bom trabalho aí! Grande abraço!

      Excluir