Cozinhando Feijão Azuki

By 11:52 , , , ,

Feijão Azuki!
Sempre que entrava em uma loja de produtos naturais ficava admirando a cor do feijão Azuki. Aí fui pesquisar pra saber qual a diferença dele para os outros tipo de feijão. Pra quem ainda não o conhece, o Azuki é originário do Japão. A leguminosa, pequena e vermelha, é um alimento rico em proteínas, fósforo, cálcio, ferro, potássio, zinco, fibras solúveis e vitaminas do complexo B. 


O Feijão Azuki é caro mas vale o preço!
Basicamente, são as mesmas propriedades dos outros feijões, só que com um pouco mais de ferro. Descobri, ainda, que ele fermenta menos que os outros e decidi comprá-lo. Como os grãos são muito pequenos, bateu aquela dúvida: cozinhar ou não na panela de pressão? Resolvi seguir minha intuição e não os coloquei na pressão. 


Deixando o feijão de molho...
Fiz melhor: deixei o feijão de molho (eu coloco sempre à noite para preparar no dia seguinte), de um dia para o outro (cerca de 8 horas - li um monte de sites e descobri que não é muito bom deixar mais tempo que isso porque, além dos componentes hidrossolúveis - responsáveis por problemas digestivos - você pode acabar eliminando também os nutrientes do grão). 

Passadas as oito horas, a mágica: o Azuki já estava bem macio, quase no ponto... Vantagem em relação aos outros grãos, principalmente para quem tem medo de usar a panela de pressão (minha irmã, que cozinha melhor que eu, tem esse medo...)... Agora não tem mais desculpa, viu Fabi? Já dá pra fazer feijão em casa sem utilizar a panela de pressão... Rsrs... 

Água filtrada para deixá-lo de molho...
O preparo é super fácil: despeje 1 saco (1Kg) de feijão Azuki em água filtrada (em temperatura ambiente) suficiente para cobrir os grãos. Deixe o feijão de molho por oito horas. Detalhe: não precisa ficar trocando a água durante este período (do molho). Só o deixe lá (de preferência em uma tigela coberta com um pano de prato limpo). 


Eu cobri o bowl com papel filme, mas pode ser um pano de prato limpo.
Oito horas depois, escorra a água do molho e lave bem o feijão (eu uso uma peneira). Você vai perceber que os grãos do feijão já estão bem moles (por isso não precisamos cozinhá-los depois na pressão). 

Nessa hora eu divido os grãos em pequenas porções (normalmente em saquinhos plásticos) e os congelo (você pode armazenar estes saquinhos por até três meses no freezer). Uma parte do feijão eu reservo para fazer na hora (porção suficiente para ser consumida em, no máximo, 4 dias)

Um pouquinho de óleo para refogar os grãos.
Para continuar o cozimento (sem usar a panela de pressão) e deixá-lo no ponto é simples: em uma panela com um pouquinho de óleo (aqui em casa eu só uso óleo de amendoim - saiba mais no post "O Seu Almoço Ainda Melhor") refogue rapidamente os grãos. Acrescente o tempero de sua preferência (eu só uso o meu Tempero Verde) e coloque água filtrada (na temperatura ambiente) até cobrir os grãos. 


Óleo de amendoim é o queridinho da minha casa!
Eu acrescento, ainda, um pouco de alho, cebola e salsa desidratados. Tampe a panela e cozinhe, em fogo médio, até que o feijão fique totalmente macio (o suficiente para ser cortado com um garfo - o que vai demorar uns 10 minutinhos). 

Dica: remova, periodicamente, o excesso de espuma que fica sobre a água enquanto o feijão cozinha (esta espuma ainda é resultado da fermentação do grão e não faz mal para a saúde, ok?). Se necessário, adicione mais água. 

P.S: Faço assim, sem colocá-lo na pressão porque, como os grãos do feijão Azuki são muito pequenos um descuido mínimo no tempo da pressão pode, facilmente, estourar os grãos. 

Você pode servir o feijão Azuki em tortilhas, ensopados, e até mesmo em saladas. Na culinária japonesa ele é muito utilizado na preparação de doces com sabor suave. Na alimentação vegetariana é o ingrediente principal de feijoadas por ser leve e saudável. 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nós te ajudamos com esta postagem? Então siga o Vida de Cozinheiro nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo.

[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Pinterest]

Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores. Este artigo também pode ser visto no portal SóNotíciaBoa.com.br

Você também pode gostar!

14 comentários

  1. Olá
    Realmente nunca provei, mas ontem comprei um pacotinho para provar e constatar a diferença do que as pessoas falam. Vou prepara- lo amanhã, e também não gosto da panela de pressão. -rsrs -
    Obrigada pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Núbia! Tem que agradecer não... É um prazer poder ajudar! E aí, fez o feijão? Ficou bom? Abraços!

      Excluir
    2. Kkkkk ainda bem que não só eu a ter medo desta panela! Quanto ao feijão é maravilhoso, até para os que como eu, não apreciam muito este grão, tão importante!

      Excluir
    3. Pois é, Teresa. Muita gente tem medo dessa panela. A Fabi, minha irmã, até hoje não faz nada na cozinha que precise usar a pressão... Mas, realmente, nesse caso, não usar a pressão é importante para evitar que o grão desmanche. Também não gosto muito de feijão. Mas o sabor desse, pra mim, é ótimo. Muito obrigada pelo comentário e pela audiência. Precisando, conte com a gente. Abraços.

      Excluir
  2. Você congela ele ainda cru? Fiquei com essa dúvida pela forma como está no texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Cymadi, boa tarde! Você tem razão! Realmente o texto estava um pouco confuso... Muito obrigada por sua dúvida! Por sua causa corrigi o texto! Valeu mesmo! É isso. Esse feijão não precisa ser cozido na panela de pressão. O fato de deixá-lo de molho já amolece um pouco os grãos. Neste estágio, depois de deixar o feijão de molho, eu já o congelo, sem levá-lo antes ao fogo. Você vai ver que os grãos estão moles mas inda com aquele gosto de cru. Na hora de usar o feijão (que pode ser logo após deixá-lo de molho ou até três meses depois - no caso dos grãos congelados) é só refogar o feijão normalmente (usando os temperos de sua preferência), acrescentar água filtrada, tampar a panela e deixar o feijão acabar de cozinhar (o que vai demorar uns 10 minutinhos). Faço assim, sem colocá-lo na pressão porque, como os grãos do feijão Azuki são muito pequenos um descuido mínimo no tempo da pressão pode, facilmente, estourar os grãos. Bem, é isso. Espero ter ajudado! Mais uma vez, muito obrigada! Grande abraço.

      Excluir
    2. Amei a orientação, pois congelá - lo depois de cozido o faz ficar muito mole, e para saladas não fica legal!

      Excluir
    3. Verdade, Teresa. Principalmente para usar em saladas eu acho ser essa a melhor solução. E, pra você, que não curte muito feijão, colocá-lo na salada é uma ótima alternativa para consumir o grão... O que acha? Muito obrigada pelos elogios! Sinta-se sempre à vontade para escrever! Grande abraço!

      Excluir
  3. Olá, preparei o feijão azuki como preparo os demais, só que não dá aquele caldo Grosso, tem algum segredo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Neide, tudo bem? Pois é, o meu também não fica com o caldo grosso não. E, pra falar a verdade, eu prefiro assim... Acho que é porque minha vó Neném sempre cozinhou o feijão até os grãos desmancharem e ele ficava mais parecendo purê que feijão. Não gosto. Trauma de infância... Rsrs... Mas a dica (também da minha vó) é, depois de cozido, amassar uma parte dos grãos (1/5 do todo - pelo menos 1 concha), incorporar essa massinha ao caldo e voltar o feijão para o fogo (baixo). Assim, o amido do próprio grão vai atuar como espessante da preparação. Detalhe: esse amido só vai engrossar o caldo se você continuar aquecendo o feijão. Sem calor essa "mágica" não acontece, tá?Portanto, deixe-o no fogo até obter a espessura desejada. Outra técnica que também funciona é engrossar o caldo feijão com biomassa da banana. Dá certo porque a banana também é um espessante natural (veja no post: http://www.vidadecozinheiro.com/2015/10/biomassa-de-banana-verde.html). Agora, se você tiver sem tempo e precisar resolver o problema no mesmo instante, infelizmente o jeito é apelar para o conhecido amido de milho, que vai engrossar esse caldo em três tempos. Aqui em casa eu evito usá-lo, por conta de ser transgênico (veja no post: http://www.vidadecozinheiro.com/2015/10/bolo-transgenico.html), mas não deixa de ser uma solução... Espero que tenha ajudado, Neide! Abraços.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Ei Ricardo! Tudo bem? Ótima pergunta! Sabe que eu nem tinha pensado em colocar essa informação no texto? Muito obrigada por nos questionar! Imagino que não seja transgênico não. Falo isso porque não existe o símbolo do transgênico (o "T") na embalagem do produto. Ainda assim, como não consegui mais informações na internet sobre o grão, mandei ontem e-mails com a sua pergunta para a Embrapa Arroz e Feijão e para a Casa Forte Distribuidora de Produtos Alimentícios, responsável pela marca de feijão azuki divulgada aí na reportagem. Assim que tiver uma resposta te dou um retorno aqui e acrescento a informação na postagem, ok? Mais uma vez, muito obrigada! Pela dúvida e pela audiência! Grande abraço!

      Excluir
  5. Mari, outra informação que talvez seja importante acrescentar. Se tiver este feijão azuki, em casa, há muito tempo,diria, há mais de um ano, vai necessitar de cozer bem mais de 10 minutos. Já vou em 40m e continua demasiado al dente para o meu gosto. Para dizer a verdade, me arrependo de não o ter cozido na panela de pressão. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei! Tudo bem? Sério? Não cozinhou rápido? Você deixou os grãos de molho? Eu sempre fiz deixando de um dia para o outro na água e nunca precisei de panela de pressão. Que pena que com você não deu certo. Desculpe-me por te dar uma dica que não funcionou... E muito obrigada por escrever dando um retorno pra gente. Ah, estou falando com o Duarte ou com o Miguel? Bem, se forem vocês, adorei o Mesa Marcada! Parabéns pelo site! Sejam sempre bem-vindos ao Vida de Cozinheiro. Grande abraço!

      Excluir